Professor do IHAC relaciona estudos queer e registros rupestres em artigo

Professor do IHAC relaciona estudos queer e registros rupestres em artigo

Professor Leandro Colling publica artigo que relaciona estudos queer e registros rupestres no Brasil.

Toca do Baixão do Perna IV. Acervo dos autores (2018).

 

O professor do IHAC Leandro Colling, também professor permanente do Programa Multidisciplinar de Pós-graduação em Cultura e Sociedade (Pós-Cultura) e coordenador do Núcleo de Pesquisa e Extensão em Culturas, Gêneros e Sexualidades (NuCuS), é um dos autores do artigo “Questões queer para analisar os registros rupestres com cenas que sugerem práticas sexuais na Serra da Capivara” publicado na “Revista de Arqueologia“, da “Sociedade de Arqueologia Brasileira” no último dia 28 de junho. O texto propõe reflexões sobre como os estudos queer podem nos ajudar a pensar cenas que sugerem práticas sexuais de nossos antepassados que viveram no que hoje denominamos Brasil.

Resumo:

O texto apresenta análises de alguns registros rupestres encontrados nos sítios arqueológicos do Parque Nacional Serra da Capivara, que sugerem cenas de representação de diversas práticas sexuais. As cenas incluem o que, em uma leitura tradicional, é ou poderia ser lido como sexo entre pessoas  o mesmo sexo, sexo entre pessoas de sexos distintos, sexo grupal e sexo entre pessoas de diferentes estaturas (ou idades). A partir dessas imagens, em diálogo com os estudos queer e da arqueologia queer, o texto problematiza e estranha essas leituras tradicionais, presentes em determinadas investigações mais conhecidas da arqueologia.

Para conferir o artigo na íntegra acesse o site da Revista de Arqueologia disponível AQUI.