OBRIGATÓRIAS

Progresso e modernização como paradigmas do desenvolvimento. A dinâmica contraditória do desenvolvimento capitalista – convergências e polarizações, centro e periferia, desenvolvimento e subdesenvolvimento, concorrência e cooperação. A dinâmica do capitalismo entre o pós Segunda Guerra e os anos 1970 e as principais correntes interpretativas. A crítica ao desenvolvimento como ideologia. O ressurgimento da noção de desenvolvimento a partir dos anos 1990 – a concepção seniana, o neoinstitucionalismo e o neodesenvolvimentismo de base keynesiana. Confronto analítico das vertentes teórico interpretativas.

Debates metodológicos em ciências humanas e sociais. O debate metodológico em Relações Internacionais. Métodos de pesquisa em ciências humanas e sociais aplicados ao estudo de Relações Internacionais. Positivismo e pós-positivismo em Relações Internacionais.

Análises e debates sobre os projetos de dissertação dos alunos.

As principais correntes teóricas em Relações Internacionais. Conceitos-chave em Relações Internacionais e sua relação com as teorias (guerra e paz, balança de poder, interdependência, agência, estrutura etc.). Os principais debates teóricos da disciplina: ontológico, metodológico, epistemológico. O Realismo. O Liberalismo. O Marxismo. O debate Neo-Neo. O pós-positivismo e as abordagens teóricas contemporâneas: Teoria Crítica, Construtivismo, Pós-Modernismo, Feminismo.

OPTATIVAS

Origens e institucionalização da cooperação internacional. O sistema internacional de Cooperação para o Desenvolvimento. Conceitos chave, normas, práticas e procedimentos. Tipologias da cooperação internacional para o desenvolvimento – multilateral, bilateral, descentralizada, humanitária, técnica, não governamental. Relações entre política externa e cooperação internacional. Estratégias e diretrizes da cooperação internacional para o desenvolvimento no contexto da Guerra Fria e reorientações a partir das reconfigurações na geopolítica mundial. A cooperação Norte-Sul, a cooperação Sul-Sul e cooperação trilateral. O Brasil como receptor e como doador de cooperação internacional para o desenvolvimento nos marcos da eficácia e eficiência. Aportes teóricos interpretativos da Cooperação Internacional para o Desenvolvimento.

Fundamentos teóricos do Cosmopolitismo. Kant e a ideia de sociedade civil global no contexto da paz perpétua. O cenário pós-Guerra Fria, os processos de globalização e a releitura kantiana à luz do conceito de governança global. Atores não-estatais e redes transnacionais. O papel desses atores na democratização das relações e das organizações internacionai. A questão da legitimidade nas relações internacionais. Análise de conceitos contemporâneos como esfera pública e democracia no espaço mundial.

Globalização e crise mundial. Impactos da ascenção econômica da China. Dinâmicas de desenvolvimento no Norte e no Sul Global. Desenvolvimento nos países BRICS. Comparações de economia política contemporânea entre China e Brasil. Estado e políticas econômicas nos países emergentes. Desenvolvimento econômico comparado entre os países do BRICS. Desenvolvimento econômico comparado entre China e Brasil.

A construção histórico-social dos direitos humanos no âmbito internacional. Economia política dos direitos humanos. A internacionalização e a globalização dos direitos humanos. Estado e atores não-estatais na política global dos direitos humanos. Responsabilidades e direitos humanos na esfera global. Direitos humanos no contexto latino-americano.

A Economia Política Internacional como sub-área em Relações Internacionais. A evolução econômica das relações internacionais na era contemporânea. O sistema financeiro, os processos de integração e a ordem econômica mundial. As contribuições teóricas no campo da Economia para a compreensão das relações econômicas internacionais. O processo de globalização e suas contradições teóricas e históricas. Imperialismo, hegemonia e o sistema econômico internacional na contemporaneidade.

Abordagens teóricas sobre a globalização em Relações Internacionais. Globalização e sistema-mundo. A contribuição da Teoria Crítica. Classe capitalista transnacional e capitalismo global. Hegemonia e contra-hegemonia. Atores sociais da globalização. Redes de corporações transnacionais. O estado e o direito no processo de globalização. Governança global e legitimação. A dialética dominação versus resistência nos processos de globalização.

Regimes internacionais e governança global. A questão ambiental e os desafios da governança global. Atores não-estatais na governança global ambiental. A governança global da mudança sistemática. A proteção ambiental em organizações internacionais. Limites e possibilidades de estratégias de governança global ambiental.

O Concerto Europeu e a ordem internacional do século XIX. Imperialismo e nacionalismos. O advento do socialismo. A Primeira Guerra Mundial. O período entre-guerras. A crise de 1929 e suas repercussões. O nazifascismo. A Segunda Guerra Mundial. A ordem internacional do pós-guerra. O esfacelamento do bloco socialista e a hegemonia norte-americana. Globalização. Cenário internacional contemporâneo.

História e desafios contemporâneos em migrações internacionais. A governança global das migrações. Questões identitárias e fluxos migratórios. Direitos humanos e migrações internacionais na contemporaneidade. Migrações e segurança global. O Brasil e as migrações internacionais. Aspectos históricos, jurídicos e sociais das migrações no Brasil.

Perspectiva histórica, teoria e análise das organizações internacionais. Conceito e histórico das Organizações Internacionais. O princípio do multilateralismo; diferenças entre instituição internacional, organização internacional, organização internacional governamental e não-governamental; histórico Cruz Vermelha, Conferências de Haia, Primeira Guerra Mundial, 14 pontos de Wilson, Liga ou Sociedade das Nações. Ordem mundial e mudanças nas organizações internacionais. A regulação econômica e política internacional a partir dos acordos de Bretton Woods. A ONU: objetivos, estrutura e dinâmica, principais órgãos. Processos de integração e as organizações regionais: União Europeia, Nafta, Mercosul. As organizações não-governamentais internacionais. A nova ordem mundial e o futuro das organizações internacionais. A ONU no contexto Pós-Guerra Fria. O debate sobre a reforma da ONU. A emergência da sociedade civil global: o papel dos atores não-estatais.

O campo analítico da política externa. Atores, processo decisório, conflito e cooperação nas agendas de política externa. Política externa e política internacional: as relações com o cenário político nacional. Introdução à política externa brasileira: fases e características. Império e Primeira República; a Era Vargas; governos Dutra, Vargas e JK; a PEI e a política externa no Regime Militar; a política externa da Nova República; a política externa brasileira pós-Guerra Fria. Política externa e políticas públicas.

A economia política dos processos de integração regional. Teorias explicativas e interpretativas dos processos de integração regional. Intergovernamentalismo. Funcionalismo e neofuncionalismo. Institucionalismo histórico. Governança multinível. O construtivismo e a questão identitária. Outras abordagens teóricas. Perspectiva histórica e conjuntural de processos de integração regional: União Européia, MERCOSUL, UNASUL e outros.

A ser definido pelo professor, dependendo do tópico especial abordado.

A ser definido pelo professor, dependendo do tópico especial abordado.

Dinâmica histórica de transformações do Capitalismo. Transformações do Capitalismo no século XX. Especificidades das transformações do capitalismo nas décadas de 1970, 1980 e 1990. Transformações e o debate em torno da supremacia ou hegemonia norte-americana. Expansão e crise da economia mundial na década de 2000. Impactos na economia política latino-americana.