Periódicus lança chamada para dossiê sobre gênero e sexualidade em regimes de exceção

Periódicus lança chamada para dossiê sobre gênero e sexualidade em regimes de exceção

 

Corpos aliadxs e lutas políticas em tempos de regimes de exceção. Esse é o título do dossiê que será publicado no número 11 da Revista Periódicus, organizado pelos professores e pesquisadores Durval Muniz de Albuquerque Júnior (UFRN), Elias Ferreira Veras (UFAL) e Kleber José Fonseca Simões (UNEB). Os textos, em língua portuguesa, inglesa ou espanhola, deverão ser enviados até dia 31 de janeiro de 2019 (leia íntegra da proposta abaixo), exclusivamente através do site da revista https://portalseer.ufba.br/index.php/revistaperiodicus

Já a décima edição da revista deverá ser publicada até o final de 2018 e contará com o dossiê sobre Crimes de ódio e ataques morais contra feministas, LGBTs e defensores de direitos sexuais e reprodutivos, organizado por Tatiana Lionço, Valdenízia Bento Peixoto e Irina Bacci, vinculadas à Universidade de Brasília.

A revista Periódicus é uma publicação semestral do grupo de pesquisa em Cultura e Sexualidade (CUS), vinculado ao Instituto de Humanidades, Artes e Ciências Professor Milton Santos, da Universidade Federal da Bahia. Na primeira vez em que a Capes avaliou a revista, a publicação recebeu os conceitos B2 nas áreas Interdisciplinar, Educação e Ensino e B3 em Sociologia, Psicologia e Artes. A revista é editada pelos pesquisadores Leandro Colling, Helder Thiago Maia e Matheus Araújo dos Santos, integrantes do CUS.

Proposta do dossiê Corpos aliadxs e lutas políticas em tempos de regimes de exceção

Organizadores: Durval Muniz de Albuquerque Júnior (UFRN); Elias Ferreira Veras (UFAL); Kleber José Fonseca Simões (UNEB).

Como se articularam/articulam sexualidade, gênero e política nos contextos históricos (brasileiro e internacional) marcados pelos regimes de exceção? Em diálogo com as reflexões de Michel Foucault, Judith Butler, Giorgio Agamben, Paul B. Preciado, Ângela Davis, Jasbir Puar, Achille Mbembe, dentre outrxs e, afectados pelas dinâmicas sexopolíticas contemporâneas, nos interessa cartografar, neste dossiê, tal articulação através das lutas dos corpos aliadxs na construção e manutenção da democracia.  Quais resistências se inscreveram nesses corpos-políticos? Quais discursos foram produzidos? Quais tecnologias foram mobilizadas? Quais redes de poder-resistência foram tecidas? Corpos nas ruas; corpos nas redes; corpos nas artes. Corpos-anormais; corpos-estigmatizados; corpos-abjetos; corpos-queer. Corpos-vivos; corpos-mortos; corpos em luto; Corpos alijadxs; corpos aliadxs. Corpos em luta.

Deixe uma resposta