Laura Castro de Araújo

Professora adjunta ao Instituto de Humanidades, Artes e Ciências da Universidade Federal da Bahia, atuou na Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), entre 2015 a 2018, onde esteve a frente da coordenação da Licenciatura Interdisciplinares em Artes e suas tecnologias desta instituição. Coordenou também a pesquisa “LIVRO-ESCOLA: experimento didático-artístico em escolas da rede pública do Extremo Sul da Bahia”, explorando as potencialidades do livro expandido como prática didática e artística, dialogando ainda com as grafias e poéticas urbanas a favor de um multiletramento. É coordenadora ainda do projeto de extensão “EDIÇÕES ZABELÊ: produção de materiais didáticos em escolas indígenas”, em execução no anexo Kaí da Escola Indígena Zabelê, em Prado, na Bahia, em fase de finalização, com o objetivo de intensificar ações e pesquisas na interface entre Arte e Comunidade. A partir de um percurso profissional interdisciplinar, interligando diversas linguagens, no campo das Artes e das Letras, Laura Castro tem doutorado em Artes Cênicas (UFBA), mestrado em Literatura (UnB) e graduação em Letras (UnB). Dedica-se ainda à criação literária, sendo autora dos livros Oarmarinho (2018), Fique São (2018), Ympressos Paraguassu (2017), Pé de palavra (2016), O telefone tocou novamente (2014), Fio condutor (2013) e Cabidela: bloco-de-máscaras (2011). Como artista é movida pelo desejo de experimentar diferentes possibilidades materiais da escrita e pensar sobre elas. Tem experiência em práticas artísticas no campo da performance, do livro de artista e das artes visuais. Desde 2013, pertence ao coletivo de artes gráficas Sociedade da Prensa, de onde parte seu interesse em questões relacionadas à autopublicação e publicações experimentais. Com o coletivo, além de atuar como editora, organizou a Tabuão e a Paraguassu, ambas feiras de impressos e publicações independentes, no Palacete das Artes, na cidade de Salvador, entre 2016 e 2017. É pesquisadora vinculada ao grupo “Lêtera: estéticas, tecnologias, discursos”, da Universidade Federal do Sul da Bahia e o “Urbanidades”, da Universidade Federal da Bahia, ambos registrados no Cnpq.

Currículo Lattes