Apartheid-Antiapartheid

o ordenamento racista da África do Sul e o ativismo internacional pela sua derrubada

Speakers

José Aurivaldo Sacchetta Ramos Mendes
Coordenador do BI em Humanidades Diurno

Start

15 de maio de 2017 - 19:00

End

19 de maio de 2017 - 19:00

Address

Auditório do PAF I, Campus de Ondina.   View map

O curso visa apresentar e debater o fenômeno sociojurídico do racismo institucional, em particular sua ocorrência e expressão na África do Sul, conhecida por apartheid (aparteísmo racial). O conteúdo do curso busca distinguir o fenômeno do supremacismo racial e sua adoção como regime político e ordem jurídica, em plena África contemporânea, com suas raízes ideológicas, contextualização econômica e social. Apresenta, também, a constituição do movimento de solidariedade, ativismo e luta, organizado em dimensão internacional, pelo fim do apartheid. O curso propõe-se a promover a discussão sobre a tolerância e o envolvimento da sociedade civil mundial na luta contra o racismo, em prol de uma noção ativa de Direitos Humanos. O curso será ministrado em três partes, com enfoque e abordagem na história dos movimentos sociais e sua interface com as relações internacionais.

O plano do curso se dá em três aulas:

Encontro 1:

África: distinguindo historicamente o continente, questionando lugares-comuns. Conceituações. Expansão étnico-linguística africana no último milênio. O reino Monomatapa e as civilizações da África Meridional. Invasões europeias da África na Era Moderna. Exploração, tráfico humano e diáspora africana. Ocupação do Sul da África por europeus. Descoberta de ouro e diamantes. Resistência africana. Colonialismo e surgimento da nação branca africâner. A construção do racismo sul-africano e sua base ideológica na religião calvinista. Formação do Estado na África do Sul. Guerra Anglo-Boer. Africâneres X britânicos. Economia, sociedade, dominação e racismo.

Encontro 2:

Zulus e Xhosas. Divisão política entre as principais etnias sul-africanas. A intelectualidade negra. O supremacismo racista branco. A tomada do poder pelo Partido Nacional. A influência do nazismo na ascensão do apartheid. “Desenvolvimento separado” e a instituição das leis raciais. “Bantu” como generalização em políticas públicas segregacionistas. O idioma africâner (afrikaans) como fator de dominação. A dinâmica cotidiana da segregação racial. Os “bantustões”. Racialismo como ordenamento jurídico. O abandono da estratégia do pacifismo. Resistência africana e as grandes revoltas populares a partir de 1960. Participação das mulheres, crianças e dos estudantes sul-africanos na luta antiapartheid.

Encontro 3: 

A reorganização da luta antiapartheid nos anos 1970. Partidos e movimentos sociais na África do Sul. Política interna e repressão. A descolonização dos países africanos e sua influência nos movimentos sociais do continente. A luta contra o regime racista se internacionaliza. Os Estados africanos da linha de frente contra o apartheid. A pressão internacional. Os movimentos sociais e o ativismo antirracista. Participação e pressão da sociedade civil internacional. O isolamento da África do Sul. A crise do regime. O desmonte do apartheid. Libertação de presos políticos. Nelson Mandela e o projeto de nação multirracial sul-africana: Rainbow Nation. Retomada do argumento pacifista. Políticas de reparação. Os novos líderes pós-Mandela. Panorama da situação contemporânea da África do Sul.

O curso se insere como atividade de extensão no âmbito do Grupo de Pesquisa Labmundo e visa, entre outros aspectos, fortalecimento das discussões sobre a história da política externa na área de concentração de Relações Internacionais do BI em Humanidades, IHAC/UFBA.

Quando: 

Dias 15, 17 e 19 de maio de 2017.
Local: Auditório João Gonçalves, PAF I – Campus de Ondina.
Horário: 19h.

Realizadores (as):

Prof. José Aurivaldo Sacchetta Ramos Mendes (IHAC/UFBA)

Demais realizadores:

Lucas José de Carvalho dos Anjos – Bolsista

Moisés Victório – Bolsista

Inscreva-se clicando no botão abaixo.

Inscrições

Deixe uma resposta